Mas, tem certeza?

porAna Paula Lemes Martins

“Medicina é a ciência da incerteza e a arte da probabilidade”

Uma simpática senhorinha de unhas rosas, bem feitinhas, com glitter. Vem em cadeira de rodas, mas porque vem sentindo dor no pé: não suporto pisar no chão, doutora.


Escuta e interrogatório feitos. Exame físico realizado.


Resumindo: ela foi acometida de dois AVC (Acidente Vascular Cerebral) isquêmico há 8 meses e, desde então, tem crises de perda de consciência e vômitos associados. A família achava normal, até porque “ela é exagerada, doutora”.
Eu também queria achar que era um exagero. Mas o fato é que a senhorinha de unhas rosas ficou com sequela do AVC e tem agora epilepsia. Teve ao início, crises leves, porém apresentou há dois dias da consulta, uma crise generalizada. Tanto que quebrou o tornozelo, quando passou mal no pronto socorro (como foi isso, Deus do céu? – pensei)
Ela e a filha fitaram meu olhos por um tempo.

A filha: tem certeza que é epilepsia?

Eu: certeza, certeza absoluta eu não posso afirmar, mas quando juntarmos tudo que me contaram e as respostas ao que perguntei… sim.. a chance é grande de ser epilepsia. Vamos fazer um combinado? Eu prescrevo o remédio e a gente vê se melhoram esses problemas. O que acham?


A senhorinha de unhas rosas respondeu: Mas, tem certeza?
Então veio peso da certeza que jamais teremos: na medicina, como no amor, nem sempre, nem nunca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s