Coisas do coração – parte 2

por Carolina Reigada

Pão de queijo é amor

“Eu vim pra senhora renovar minha receita e falar dessa dor nas costas”

“Então me fala a senhora, como é essa dor nas costas?”

Ela descreveu a dor mecânica, conversamos sobre dores no corpo, uma certa hora eu falei:

“Músculo é tão doído que às vezes dói longe. Tem músculo nas costas que faz doer o peito”

“Ah, eu tenho dor no peito, também. Mas essa a senhora não consegue curar, nem eu quero que cure”

“Por que? Que dor é essa?”

“Essa é do meu menino, eu acordei, fiz café, fiz pão de queijo, arrumei no prato pra ele, quando cheguei no quarto dele, ele tava morto na cama.”

“…”

“Ele tinha 24 anos. Um menino de ouro. Nunca me deu trabalho. Desde que ele morreu, tem essa dor aqui. Não vai embora, não. Sempre que ela vem, eu lembro dos pãezinhos de queijo quentinhos, arrumados no pratinho.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s