O suco de maracujá

por Ezequiel Fernandes

Resultado de imagem para maracuja

Primeira consulta…

– Como posso te ajudar?

– Eu tô um aço, doutor, só vim aqui porque fiz um check up e quero lhe        mostrar!

Colocou sobre a mesa um monte de papel; abdome total e et cetera, era exame a granel. Olhei de rabo de olho, uns resultados alterados; sem falar dos valores da triagem: PA alterada e glicemia cento e um bocado.

– Calma, seu João, vamos conversar!

– Tá certo, doutor, mas ande rápido que eu tô é atrasado!

– É a primeira vez que lhe consulto?

– Sim, senhor!

Pensei comigo mesmo: pra dizer que sua saúde não vai muito bem e não parecer um insulto, preciso ser astuto… Mapa de PA e glicemia de jejum e pedi para voltar:

– Semana que vem a gente conversa de novo, traga sua filha pra lhe acompanhar!

Passada a semana…

– Seu João, pode entrar!

Entra ele e sua filha, comecei a consultar. Expliquei sobre os exames e o mapa domiciliar. Principalmente o açúcar me preocupava. Seu João olhava pra mim desconfiado, enquanto sua filha glicosilava:

– Não sei porque está assim, doutor, eu mesma que faço a comida do papai! Controlo muito o sal e o açúcar… o problema é só o remédio da pressão que ele não gosta de tomar!

Seu João se pôs a replicar:

– Tomo sim, doutor, mas só quando a dor na nuca começa a pesar! Mas se o problema for esse, é só o senhor receitar que eu vou tomar!

– Tive uma ideia, seu João! Que tal lhe visitar?

– Será muito bem-vindo, doutor, pode falar pro agente marcar!

(…)

Clap! Clap! Clap!

– Seu João, posso entrar?

– Já tô indo abrir, doutor, vou só prender o Fera pra ele não morder seu calcanhar!

Era uma casa modesta, mas bem aconchegante de estar. Sentei na cadeira de balanço e começamos a conversar:

– Doutor, tô tomando o remédio da pressão. Olhe aqui, eu anotei, já começou a baixar!

– Parabéns, Seu João! Só precisamos agora controlar o açúcar, quero sua saúde um aço, mas agora ela está mais para um melaço!

Riu-se à toa… Quando a filha apareceu:

– Será que não é melhor começar um remédio, doutor? Porque da dieta dele cuido eu!

– Então me conte como está essa dieta!

– Já vai, doutor, vou na cozinha e volto já! Tô preparando o almoço, se o senhor quiser pode ficar. A comida é quase sem sal, mas bem temperada e de sobremesa tem suco natural!

Ela volta da cozinha com dois copos quase derramando…

– É o suco preferido do papai… nesse calor, é bom pra refrescar!

– Então me conte sobre a dieta dele!

Dei o primeiro gole no suco (glup!) e nem precisei mais perguntar. Descobri onde estava o erro alimentar. Fiz uma sutil careta, não deu pra evitar.

– Tá muito azedo, doutor?

Tá muito é doce!, pensei sem falar. Realmente era uma sobremesa.

– Tá bem gelado! (foi minha saída)

E continuei a escutar…, mas o problema da glicemia do Seu João eu já sabia o que era: era o suco de maracujá!

2 comentários sobre “O suco de maracujá

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s