Sobre ser nuvem

Resultado de imagem para sobre ser nuvem

por Ana Paula Lemes Martins

Se você nasceu após 1990, provavelmente nunca ouviu falar do Gilliard. É um cantor romântico (demais até) da década de 80 e início de 90 e compôs essa canção. Ela tem muitas descrições de uma pessoa ao léo, buscando estar perto de seu grande amor, um tanto disperso no Ser, sendo o que consegue ser naqueles instantes.

Dormência levinha na língua, as vozes das pessoas parecendo outro idioma, depois sumindo, aí vem um grito de socorro, seguido por imagens e sons e.. tudo sumindo de vez. Entro numa nuvem. Não as de algodão, mas cinzas, de chuva vindoura. Nessa nuvem não há vozes, não há o bom e ruim. É como seguir inexistindo! É estranho…

Puxada à vida, dores no corpo tomam conta. Enjôos, dores de cabeça, um peso tão grande no corpo que impede os movimentos. Os poucos são desconexos e repetitivos. A busca por lugar e rostos familiares gasta muita energia. É hora de ceder à ressaca e fechar os olhos novamente, já cheios de lágrimas, que escorrem rosto e pescoço afora. É hora de dissipar a nuvem e chegar a um local de repouso. Repousa culpa no peito, como se fosse culpa minha tudo isso de novo.

O peso do corpo, os olhos fechados, as dores indecifráveis são o Ser agora. Dorme. É só o vento lá fora. Convulsionei de novo. Eu lembro de todo processo de adoecimento, passa o filme dos últimos 10 anos.

Médico também fica doente. Isso pode ser impactante pra alguns, já ouvi comentários assim: por que você mesma não se cura? Meus pensamentos: Ah… como eu gostaria… Sintomas diversos e incomuns, diagnósticos postergados, o tempo passou e eis que tive lesões cerebrais. As convulsões agora são os raios por entre a nuvem pesada de doença rara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s