Café preto

por Eberhart Portocarrero Gross

Resultado de imagem para café com fome

Conversa ouvida no carro cheio, saindo da clínica, iniciada por duas enfermeiras:
– Você já atendeu o Marquinhos?
– Já!!
– Muito fofo, né?
– É! Dá uma dó…
– Dó? Por quê? – Pergunto, enxerido.
– Você vai fazer uma avaliação da rotina alimentar da criança, um ano e oito meses, lindo:
        – O que ele come?
        – Café.
        – Café? Como??
        – Preto.
        – Mas… e outras coisas… arroz?
        – Arroz, sim! Mas quando tem, né?
Com essa resposta já deu pra perceber que o problema era mais complicado que orientar sobre alimentação saudável. Cardápio habitual do tipo “o que tem, quando tem”. Na semana passada só tinha um pouco de batata, ela deu pro filho e ficou sem nada. E leite do peito, que isso tem. A história: os pais vieram para o Rio de Janeiro tentar uma vida melhor. Ela ainda não conseguiu emprego, ele é ajudante de obra, recebe de acordo com o serviço que tiver naquela semana. O que tiver. Quando tem. Média de 800 reais por mës, pagando aluguel na favela de 500 por mês, para sustentar os três com o resto.
Silêncio no carro.
– Olha, tirei uma foto com ele, que sorriso!
– E ela vem na semana que vem para conversar com a assistente social, fazer currículo…
– Foda, né?
Silêncio no carro.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s