Pequenos fragmentos de rotina

rotina-profissional-organizar-otimizar-jpg

por Fabricio Mattei

Já infartou três vezes e tem pressão alta. Recita os diversos medicamentos que usa:
“…AAS, sinvastatina e metoprolol.”
“Mais alguma coisa?”
“Ah, e omeprazol né? Que os médicos disseram que eu tenho que usar porque tomo muito remédio.”
**********
Mulher de dezoito anos, veio para consulta de pré-natal.
“Aquele é o pai? Ele não quer entrar junto na consulta?”
“Não, doutor. Acho que ele prefere ficar ali conversando com o amigo dele.”
**********
Servente de obras com dor no ombro e formigamento nas mãos.
“Se eu ficar uma semana parado, eles colocam outra pessoa pra trabalhar no meu lugar. Vou ter que suportar só com os remédios mesmo…”
**********
Hoje veio por dor de barriga. Semana passada, enxaqueca. Há duas semanas, ardência para urinar.
“Vi aqui que, só neste mês, é a sexta vez que tu consulta…”
Me olha desconfiada.
“Às vezes é o nosso corpo mostrando que alguma coisa não está bem,” digo.
Pensa um pouco e a cara muda.
“Sim… É o meu trabalho. Está uma porcaria. No outro eu ia trabalhar até quando estava mal. Mas neste não dá… E o pior é que não posso sair, porque preciso do dinheiro, e está difícil de conseguir alguma coisa, né?”
**********
Outro pré-natal; diarista com fortes dores nas costas.
“Não contei pra nenhum dos meus patrões que estou grávida. Tenho medo que não vão me querer mais, e meu marido está desempregado. Fora que é problema meu, não era pra eu ter engravidado. Que culpa eles tem?”
Converso sobre os benefícios de alguns dias de repouso.
“É complicado. Por exemplo, em uma casa que eu vou três vezes por semana, a patroa também está grávida, e eu não posso deixar ela na mão né?”
**********
Mulher invade o consultório solicitando receitas dos mais variados remédios para a mãe, que está presa. Vários são de uso não contínuo e sem registro no prontuário (pede até mesmo antibióticos).
“Não tem como tu entender, doutor. Tu nunca vai puxar cadeia.”
**********
“Minha alucinação é suportar o dia a dia;
Meu delírio é a experiência com coisas reais.”
Belchior, Alucinação

Um comentário sobre “Pequenos fragmentos de rotina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s