​O segundo da última batida

Por Marina Galhardi

Não, não achei que seria fácil. Mas fiquei ali, ao seu lado, esperando que parasse de respirar, que seu coração parasse de bater, pensando ainda cientificamente no que estaria acontecendo. Não houve despedidas. Sua face de minutos antes, de angústia, de medo, pálido, mantinha-se agora quieta, esforçando-se para ter um pouco de ar ainda. Pouco. Pouco.


E então parou. Acabou-se. Senti seu pulso escapando das minhas mãos. E fiquei ali, ao lado, sentindo o que não era pena, ou compaixão, era pesar. Pesar pela morte chegar de repente e tomar de um fôlego tudo aquilo que se era. É preciso ter muita fé.


A enfermeira chefe e as auxiliares ficaram me olhando. Talvez não entendessem porque eu estava ali. Afinal, quando o médico desengana ele se ausenta. Perdeu a batalha. Não tem papel nenhum perante ela. Eu tinha ficado esperando a morte chegar, nem sei bem o porquê.


“Está sem pulso” – e fiz sinal para que elas o preparassem.


Dadas por encerradas as terapias, me preparei para a burocracia da morte, não pude deixar de me despedir em silêncio, brevemente e com algumas lágrimas escapando os olhos, como se até pedisse um pouco de perdão por talvez ter deixado de fazer o que lhe pouparia. Mas como não somos permitidos a sentir essas coisas, me esforcei para me concentrar na declaração de óbito. Por que mesmo que tinha sido? Nenhum motivo parecia ser justo.


Cumprida as obrigações, fui para casa naquele dia com a sensação de energia roubada, de tudo o que me ainda restava de bom levado junto, como se não tivesse mais apenas vinte e poucos e de repente tivesse envelhecido muitos anos num segundo. O segundo da última batida.

Anúncios

Um comentário sobre “​O segundo da última batida

  1. Que belo depoimento, Marina… Pungente, corajoso, sincero. Convida a refletir sobre nosso papel e expectativas sobre o que esperam de nós. Obrigado por compartilhar, por nos permitir sentar ao seu lado por um segundo, além daquele que escapou entre os seus dedos. Guilherme

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s